Mesão Frio

2004 – Mesão Frio, Portugal

MA-Mesao-esquemas_vila

FAUP – Mesão Frio – Urban evolution analysis – Researching the History of Portuguese Settlements
With Juliana Gonçalves, Rita Alves and Susana Vassalo.

How many cities can one city contain?
Crossing historical, formal, sociological and architectural slopes.
Measuring and mapping realities – define parameters, recognize characters, and distinctiveness of historical moments and designs.

MA-Mesao-grafico

MA-Mesao-sec_IV
MA-Mesao-sec_XVIII

Introdução
Este trabalho revelou-se, desde o início, como uma nova abordagem da matéria arquitectónica e urbana, cuja densidade assenta num conhecimento geral e evolutivo em diálogo com a especificidade do caso de estudo.
Tendo disponíveis os diversos objectos e temas a estudar, tomamos uma posição receptiva quantos às matérias, focando o que de interessante teria cada uma delas, e ao mesmo tempo uma posição crítica relativamente ao que aprenderíamos quanto a este ou a outro tema.
Neste sentido, mesmo achando interessante o estudo de uma única obra inserindo-a em todo um contexto envolvente, decidimos optar por uma análise urbana, regional e histórica de uma vila. Pensamos que um estudo como este teria maior interesse enquanto matéria de discussão, enquanto um conjunto de partes em constante intersecção e justaposição.
A escolha incidiu sobre a vila de Mesão Frio. Ao confrontarmos esta vila com outras, através das primeiras imagens e plantas gerais, as razões para esta escolha foram não só o interesse primeiro pelo crescimento linear numa zona perto do Rio Douro, como pela situação topográfica marcante e pela existência de edifícios com presença urbana e histórica. A proximidade da vila e ainda a disponibilidade oferecida para a obtenção mais informações e documentação, foram igualmente razões de peso para esta opção inicial.
Enquanto grupo de trabalho decidimos à partida vários objectivos para este estudo. Estes não seriam rígidos nem metas a atingir, mas antes premissas flexíveis que nos orientariam na estruturação de vários tipos de análise da vila. Nesta altura abordamos a análise histórica e urbana confrontando várias premissas de estudo básicas, definindo uma certa estrutura global de estudo.
Ao longo do ano fomos estudando a vila com uma posição abrangente e ampla relativamente a esta estrutura definida, isto é, fomos focando vários elementos da vila ao mesmo tempo que a relacionávamos com um contexto mais geral, mas sem nunca termos de facto um fio condutor que antes nos parecia estar sólido.
A partir deste momento sentimos necessidade de esclarecer ou tornar mais visível a nossa postura inicial, reforçando-a e enriquecendo-a com assuntos que no início não nos tínhamos reconhecido como significativos. Os estudo da análise urbana de Mesão Frio foi assim estruturado da seguinte forma: a localização da vila no território português; a sua inserção no contexto histórico nacional, sublinhando a sua localização e importância relativa em cada período; o estudo de uma mesma inserção desta vez a nível regional, destacando essencialmente as redes de relações entre Mesão Frio e os assentamentos mais significativos; uma análise actual e clara da sua inserção no terreno, isolando diferentes leyers ou diferentes abordagens; e, por fim, um estudo assente no carácter evolutivo do território urbano, confrontado os aspectos históricos com a emergência quer de novas necessidades quer de transformações físicas significativas, heterogéneas e a ritmos desiguais.
Deste modo pretendemos reconhecer também o que potencializa a evolução dos assentamentos, o que marca com mais significado o seu desenho e como o território consegue responder a percursos de evolução tão inconstantes e imprevisíveis, ou seja, procuramos apreender como é que a matéria arquitectónica e urbana é capaz de apreender e de responder a percursos e solicitações sempre distintos entre si.

[ more about Rita Alves »» ]

-->